Sociedade, Dinheiro e Propósito

Lamento se não me encaixo na sociedade, onde nos incutem que devemos viver pelo dinheiro, que o dinheiro nos permite tudo, fazem-nos crer que sem dinheiro não somos nada. Vivemos para pagar contas e morrer. Será mesmo este o propósito de estarmos aqui? Teremos nós nos proposto, a passar por esta experiência humana apenas para pagar contas e lidar com dívidas e despesas?

Pois é, não lamento que o meu foco principal não seja o dinheiro. Para mim, ele é uma consequência de um trabalho realizado com significado. O dinheiro é necessário sim, porém não tão importante assim.

A sociedade que me perdoe, para mim segurança e estabilidade está relacionada com trabalho por paixão e não com dinheiro. A sociedade que me perdoe por o meu valor não ser o dinheiro, e sim o AMOR. Graças a Deus!

Muitos de vocês devem estar a pensar: “sim pois, e é o amor que vai pagar as contas e colocar comida na mesa”

Eu acredito que sim, pode ser. Pois bem, o que tu ganhas quando trocas o teu tempo por dinheiro? O que tu ganhas por estares a segurar-te num trabalho, só porque precisas de ganhar dinheiro para as contas? onde não te sentes realizado, onde não te dá pica nem para sair da cama? O que tu ganhas ao calar essa tua vontade do coração, de fazeres aquilo que realmente te apaixona? E agora, o que tu perdes? (responde a todas as questões).

Quando desenvolves um trabalho alinhado com o teu propósito, com os teus talentos (e toda a gente os tem, não é só alguns, mas todos temos algo que realmente fazemos com naturalidade, sem esforço) e geras valor, quando o desenvolves com “tesão”, com vitalidade, vais gerar um estado de bem-estar interno, possível de ser sentido por todas as células do teu corpo e este estado vai desbloquear os teus caminhos energéticos e fazer-te alinhar com a vibração do dinheiro.

O que me faz sentir e sentido é ter um trabalho por paixão em que não preciso entrar em esforço para o fazer, em que flua através do meu Ser com naturalidade, sem imposições, que me dê liberdade para puder decidir os meus horários e o que faço com cada hora do meu dia. A sociedade que me desculpe por não me encaixar no “rebanho”, por não achar que segurança tenha a ver, com trabalhar 10 anos no mesmo trabalho e seguir sempre a mesma rotina, por me fazer sentido procurar um sentido e propósito para a vida, por ter uma alma buscadora, que busca se desenvolver e expandir a consciência. A sociedade que me perdoe por acreditar que não estamos aqui para sofrer e morrer, mas sim para aprender com cada vivência, evoluir e ajudar os demais, através do nosso exemplo!

Este é o meu sentido, a minha direção. E a tua sabes qual é? Qual é o significado que queres dar à tua vida? Quando tiveres nos teus últimos suspiros e fizeres uma retrospetiva da tua vida, como queres ser lembrado? Que marca e legado queres deixar no mundo?

Reflete sobre isto, talvez encontres as respostas ou a coragem que procuras!

Marisa Patrocínio

Terapeuta de Desenvolvimento Humano e Coach na Vertente Psicológica. Acredito que todos nós dispomos de uma força interior motivadora, capaz de gerar uma transformação completa na nossa forma de estar na vida. Num momento de grande sofrimento interno, em que me perdi de mim mesma, fiz uso dessa força e encontrei o amor-próprio, o equilíbrio emocional, a paz de espírito e a harmonia comigo e com os outros. EU CONSEGUI, TU CONSEGUES!

2 comentários em “Sociedade, Dinheiro e Propósito

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Compart.
Twittar
Compartilhar
Compartilhar
Pin