O que é o Amor?: Parte 1

O que é o Amor?

De acordo com Ana Isabel Correia (2020) o amor é uma emoção ou sentimento que leva uma pessoa a desejar o bem a outra pessoa.

O Amor é uma emoção, um sentimento ou uma sensação que nos eleva a alma, o coração, o espírito e a energia levando-nos a conectar como nosso eu superior… a nossa essência.

Neste sentido Maria Victória Almeida (2020) remata o amor era o sentimento que eu e o meu marido tínhamos um pelo outro.

O Amor tem vários tipos, modelos, fases, etapas, estádios e moldes ou formas.

Os tipos de amor que existem são variadíssimos pode ser amor romântico, amor fraternal, amor ao próximo, amor longínquo, amor ao outro e até mesmo… aliás o mais importante de todos AMAR-SE A SI PRÓPRIO.

Primeiro temos que nos amar a nós próprios. Sentir compaixão, solidariedade, liberdade e harmonia por nós. Só depois passamos para os outros tipos de amor.

Claro que na primeira infância o amor fraternal… o amor que dá frutos (Dina Correia (2020)… O amor pela família vai-se desenvolvendo através do processo de socialização.

De acordo com Cláudia Figueiredo (2020) cuidar e proteger, ter compaixão e empatia. Aplica-se à família, ao próximo (família humana), às outras espécies, ao planeta e ao universal.

Por vezes sucede é que anos mais tarde é dado uma grande reviravolta nas crenças que foram assimiladas na infância. Dando azo a uma nova descoberta de Amor. O Amor Universal que é quando se percebe que tudo mas tudo que nos acontece é uma passagem no aqui e agora… e que nós escolhemos passar por ela.

O amor ao próximo ou o amor ao outro constrói-se através relações sociais e interpessoais de cada um de nós. Mas se todos darem é muito melhor. Do que só um a dar.

O amor longínquo é muito raro. É preciso muita conexão. É quando as chamas gémeas se encontram. É quando uma pessoa encontra a pessoa que é igual a si mesmo. É quando o feminino encontra o seu masculino e vice-versa. É quando o yin e o yang descobrem-se juntando assim na sua dualidade: a noite e o dia, o sol e a lua, o certo e o errado… formando um equilíbrio nos seres. Tornando-os seres interdimensionais.

O amor tem vários moldes ou formas que vai desde a: amizade, companheirismo, paixão, saber que outro pensa em nós e que o outro termina as frases um do outro. Maria Victoria Almeida (2020).

Até ao distanciamento ou afastamento. Uma pessoa pode amar outra mesmo estando muito distante ou longe.

Mas o que eu quero transmitir com este artigo +e que para tudo na vida é necessário Amor seja qual for o tipo de amor ou o molde.

Para a semana contínua este tema… Sob a perspectiva budista.

Quero agradecer à Ana Isabel Correia, à Cláudia Figueiredo, à Dina Correia e à Maria Victória Almeida por me terem ajudado na redação deste artigo. Muito obrigada e muitas bênçãos para as vossas vidas. Namastê!

Patrícia Correia

Licenciada em Ciências Sociais - Minor em Serviço Social pela Universidade Aberta. Mestranda em Serviço Social na Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade de Coimbra. Em descoberta do meu EU Superior. Formação em Terapias Holísticas: Reiki USui Shiki Ryoho - Nível III, Curso de Meditação - Praticante I e Formação de Instrutora de Yoga para Grávidas e Seniores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Compart.
Twittar
Compartilhar
Compartilhar
Pin