O Papel dos Gatos na Espiritualidade

Mimi – Gata

Adoro gatos…

Desde sempre que sou apaixonada por estes animais peludos de quatro patas.

Durante toda vida lembro-me sempre de ter gatos em casa. De todos os gatos e gatas que viveram comigo destaco a minha Mimi… talvez porque foi o último animal com quem vivi.

Encontrei-a na rua e adotei-a. A Mimi era uma gatinha branca muito especial. Ela dormia aos meus pés, quando eu ia fazer as minhas refeições ela sentava-se na cadeira da cozinha ao lado da minha e fazia-me companhia para eu não estar sozinha em situações como: Eu acordava com a patinha dela a tocar-me no rosto antes do despertador tocar; ela esperava-me na entrada da casa quando eu estava a chegar; ela ia para cima da máquina de lavar roupa quando eu ia estender a roupa ou colocar a roupa a lavar na máquina; quando eu estava a estudar ela deitava-se aos meus pés; quando eu ia tomar duche ela esperava-me há porta da casa de banho… resumindo ela andava sempre atrás de mim… parecia uma criança… uma pessoa… parecia um cão… mas não, era um gato… aliás era uma gata.

Do que observei da minha convivência com os gatos é que eles são animais de espírito livre e muito graciosos com pêlos de várias cores. Os gatos escolhem os seus donos… podem habitar muitas pessoas numa casa… mas, só uma pessoa é que o gato vai escolher para ser o seu verdadeiro dono.

Em muitas culturas existe a crença de que os gatos são encarados como animais sagrados: amuletos para atrair a boa sorte, a abundância, a harmonia e servem para proteger as casas.

O que realmente são os gatos: são os seres mais evoluídos espiritualmente, são excelentes para limpar as más energias das casas e são guias astrais; São seres evoluídos porque eles conseguem perceber o medo, a impulsividade, a ansiedade das pessoas e a energia de ambientes limpando assim, o campo energético destes ambientes de modo a transmitir energia positiva para os mesmos.

Os gatos têm uma enorme responsabilidade na espiritualidade: são eles os catalisadores da energia… são eles que a transmutam.

Mas que tem isto tudo a ver com a minha Mimi?

É que na época eu não entendia nada. Apenas achava super fofo ter uma gatinha branca toda dedicada a mim. Agora percebo que ela era o meu guia e ela diariamente limpava o meu campo energético. O papel da Mimi na minha vida era guiar-me e limpar-me.

Falo no passado porque a minha Mimi já não está comigo. Quando engravidei não a pode ter em minha casa. Mas, eu ia sempre visita-la e ela parecia que me entendia e ficava longe de mim a olhar-me nos olhos. Passados uns tempos despereceu/fugiu… chorei muito, procurei-a em todos os sítios e nada da Mimi.

Passados alguns anos houve uma vez que senti a minha Mimi… era ela a despedir-se de mim.

A minha Mimi sempre foi muito especial.

Grata por tudo Mimi.

A minha Luz reverencia e saúda a tua Luz Mimi. Namastê! 🙏

5/5 - (1 Voto)

Patrícia Correia

Licenciada em Ciências Sociais - Minor em Serviço Social pela Universidade Aberta. Mestranda em Serviço Social na Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade de Coimbra. Em descoberta do meu EU Superior. Formação em Terapias Holísticas: Reiki USui Shiki Ryoho - Nível III, Curso de Meditação - Praticante I e Formação de Instrutora de Yoga para Grávidas e Seniores.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

0 Part.
Partilhar
Twittar
Partilhar
Pin