Dia 12: Faz o Melhor Por Ti

Quantas vezes adiaste aquilo que tu realmente querias, em prol dos outros? Quantas vezes fizeste o que era esperado que fizesses, ao invés de fazeres o melhor por ti? 

Pois é, o maior desafio que muitas pessoas enfrentam, é o de conseguirem fazer o melhor para si mesmas. Pois desenvolveram a capacidade, de fazer tudo ou quase tudo pelos outros, esquecendo-se de si próprias e quando não encontram o reconhecimento esperado, sente-se frustradas e ofendidas. Só que, não são os outros que não nos reconhecem, somos nós próprios que não nos reconhecemos e nem nos valorizamos, os outros respondem na mesma sintonia. 

Quando somos mães principalmente, temos uma maior tendência a nos deixar para trás, a tomar todas as decisões com base ou levando em conta os nossos filhos. Devemos pensar neles claro, mas o que aqui quero passar, é que não te limites, nunca deixes de fazer o que é melhor para ti, por uma opinião ou um medo pelos teus filhos. É preciso entender que os nossos filhos, também têm o aprendizado deles a fazer e terão as suas próprias dores e sofrimentos para ultrapassar e muita vida para viver, a deles, mediante também as próprias escolhas e a própria evolução.  

A nossa vida é nossa e acontece neste exato momento, nunca mais terás a mesma oportunidade no mesmo momento. Portanto, aprende a te conectares contigo mesmo, a fazeres o melhor por ti e para ti. Tu tens tudo em ti, tudo aquilo que buscas no outro. Só tu te podes reconhecer e só tu sabes o que é melhor para ti. Para isso, é importante te livrares do julgamento, da crítica, da culpa, do medo de não ser aceite e desenvolveres a compaixão, a tolerância e a confiança.  

Faz o melhor por ti, porque no fim de contas, tu és a única pessoa que estará lá sempre, em qualquer momento ou circunstância e até ao fim da tua vida.  

Luta por aquilo que queres, por aquilo que acreditas, faz e dá o teu melhor, sabe quem realmente és, com a certeza e a confiança que estás a fazer o que é melhor para ti. Hoje e Sempre. 

Marisa Patrocínio

Terapeuta de Desenvolvimento Humano e Coach na Vertente Psicológica. Acredito que todos nós dispomos de uma força interior motivadora, capaz de gerar uma transformação completa na nossa forma de estar na vida. Num momento de grande sofrimento interno, em que me perdi de mim mesma, fiz uso dessa força e encontrei o amor-próprio, o equilíbrio emocional, a paz de espírito e a harmonia comigo e com os outros. EU CONSEGUI, TU CONSEGUES!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Compart.
Twittar
Compartilhar
Compartilhar
Pin