As principais Religiões do Mundo: Parte 2

Na Parte 1 deste artigo intitulado de As principais Religiões do Mundo, a autora/escritora Patrícia Correia da equipa do Portal Universo do Conhecimento fala-nos sobre o que é a Religião e aborda 4 das principais Religiões existentes no mundo: o Cristianismo, o Budismo, o Islamismo e o Hinduísmo. Nesta Parte 2, Eu (Francisco Manuel Batista), vou continuar o artigo escrito pela Patrícia abordando outras principais Religiões que são bastante conhecidas um pouco por todo o mundo: o Judaísmo, o Espiritismo e a Religião Messiânica (Igreja Messiânica Mundial).


Judaísmo:

O Judaísmo foi fundado no Oriente Médio por Moisés à cerca de 3500 anos, sendo uma das religiões mais antigas da humanidade. A relação dos judeus com o seu Deus único, o Criador do Universo, é a de aliança. Em troca de tudo o que ele já fez, os judeus vivem de acordo com as leis divinas e unem a religião a muitos aspectos das suas vidas. Isso faz com que se sintam o povo escolhido para dar um exemplo de religiosidade e ética aos demais.

O judaísmo faz parte do ambiente familiar, tem um forte apelo comunitário e é globalizado. Isso significa que judeus espalhados pelo mundo observam uma ligação entre si e ajudam da melhor maneira possível. As rezas são feitas em casa de manhã, à tarde e à noite com o Siddur, o livro de orações ou são feitas em sinagogas. Os seus lideres espirituais são conhecidos como Rabinos.

Esta religião conta com muitos textos e livros religiosos. O mais importante deles é o Torah, a primeira parte da bíblia judaica. O Talmud que fala das leis dadas oralmente e comentários posteriores também é considerado como muito importante. O calendário religioso judeu celebra 12 datas, sendo as mais importantes, o Pessach (a Páscoa), o Yom Kippur e o Rosh Hashanah. Existem mais de 13 milhões de judeus no mundo e as suas maiores comunidades encontram-se nos Estado Unidos da América e em Israel.


Espiritismo:

O Espiritismo (doutrina espírita, kardecismo ou espiritismo kardecista) surgiu em França no Século XIX na década de 1850, sendo uma doutrina religiosa, filosófica, mediúnica e moderno-espiritualista de moral cristã. Foi codificada por Allan Kardec, pseudónimo do pedagogo francês Hippolyte Léon Denizard Rivail.

As manifestações de Espíritos sempre aconteceram, mas no século XIX, houve uma intensificação desses fenómenos. Começaram com as batidas em Hydesville, Estados Unidos, na casa da Família Fox, em 1848, e logo depois, na Europa, com as mesas girantes. A sociedade parisiense reunia-se em volta dessas mesas girantes para diversão, porque elas davam respostas, através de batidas com os seus pés, movimentando-se e girando.

É que por trás de tudo aquilo havia inteligências, seres pensantes, que não somente compreendiam as perguntas que lhes faziam, como respondiam e revelavam aos poucos uma outra face da verdade. Eram os Espíritos. “Não é a mesa que pensa! Somos nós, as almas dos homens que viveram na Terra”, responderam ao então professor Rivail, que nunca mais parou de estudar esses e outros fenômenos. 

Foram os próprios Espíritos, portanto, que se apresentaram e revelaram não só que existia vida após a morte, como também as peculiaridades no mundo em que viviam, o mundo espiritual. Mais tarde, Kardec definiria o espiritismo como “a doutrina fundada sobre a existência, as manifestações e o ensino dos espíritos”.

Existe também a Psicografia (do grego, escrita da mente ou da alma), que segundo o vocabulário espírita, é a capacidade atribuída a certos médiuns de escrever mensagens ditadas por Espíritos. Objeto de estudo da pseudociência da parapsicologia, o consenso científico atual não suporta as alegações deste e de outros supostos fenômenos paranormais.

Além da obra inicial, O livro dos Espíritos, Allan Kardec lançou outros livros para explicar a doutrina espírita. O espiritismo está alicerçado em cinco “obras básicas”, chamadas de Codificação Espírita e que foram publicadas em Paris, por Kardec, entre 1857 e 1868. Os livros da Codificação são: O livro dos Espíritos,  O livro dos Médiuns, O evangelho segundo o Espiritismo, O céu e o Inferno A gênese. Somam-se ainda as chamadas obras “complementares”, como O que é o espiritismo?, a coleção Revista Espírita e Obras póstumas (1890), reunindo, trinta anos após a sua morte, textos e apontamentos de sua autoria sobre o espiritismo e sua história. 


Religião Messiânica (Igreja Messiânica Mundial):

A Igreja Messiânica Mundial é uma instituição religiosa fundada no Japão a 1 de janeiro de 1935 por Mokiti Okada, cujo nome religioso é Meishu-Sama (que em português quer dizer “Senhor da Luz”). Esta é uma religião mais recente, onde o elemento principal da Igreja Messiânica é a crença no Johrei. Crença esta que diz que desde 1931, o mundo em que vivemos se aproxima cada vez mais de um planeta paradisíaco. Planeta que se fortalece a cada dia 15 de junho tornando a luz do Johrei mais potente, e assim, purificando com mais eficácia o espírito humano e criando um mundo onde não haverá nenhum tipo de sofrimento.

Meishu-Sama fez estudos sobre religião, filosofia, sobre as leis da natureza, etc., para conseguir encontrar uma solução para os problemas que afligem a humanidade, como as da doença, da pobreza e do conflito. Essas respostas, Ele as escreveu nos seus numerosos ensinamentos, teses e poemas.

No campo, artístico, Meishu-Sama dedicou-se à pintura, e a colecionar um grande número de obras de arte as quais, algumas, são inclusive consideradas património da humanidade. Estas obras podem ser encontradas, nos museus de Belas Artes de Hakone e Atami, situados em lugares concebidos com o ideal de se tornarem Protótipos do Paraíso Terrestre. Ainda no campo artístico, Ele dedicava-se também à arte do Ikebana (arte floral japonesa), inspirando o surgimento de um novo estilo: Ikebana Sanguetsu (montanha e lua).

Através dos seus estudos sobre as leis da natureza, e sob revelação Divina, foi levado a criar o método da Agricultura Natural. Os Seus Ensinamentos estão em perfeito acordo com as Leis da Natureza, e podem ser praticados por qualquer pessoa que queira participar na construção de um mundo melhor para a Humanidade.

A Igreja Messiânica Mundial de Portugal, foi instituída a 23 de Dezembro de 1977 na qualidade de Associação Religiosa. No ano de 2008, ao abrigo da Lei da Liberdade Religiosa (Lei nº 16/2001, de 22 de Junho) adquiriu o estatuto de religião reconhecida pelo Estado Português.

[1]Igreja Messiânica Mundial de Portugal: www.messianica.pt


Em suma, refiro que seja qual for a religião em que o leitor acredite e cultive, todas serão bem-vidas desde que o Amor seja o valor mais alto das mesmas. E não se esqueça que, tal como diz o autor brasileiro Bruno José Gimenes do Portal/Instituição Luz da Serra: A melhor religião é a do coração e a melhor filosofia é a de fazem o bem!

Referências

1 Igreja Messiânica Mundial de Portugal: www.messianica.pt

Francisco Manuel Batista

Sou um Ser na descoberta do Autoconhecimento. Fundei o Portal Universo do Conhecimento pois pretendo ser uma inspiração para todos aqueles que, assim como eu, querem evoluir, ser felizes e aceder a/viver uma vida de infinitas possibilidades para o despertar de um novo Nível de Consciência.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Compart.
Twittar
Compartilhar
Compartilhar
Pin