As 7 Leis do Universo segundo a Filosofia Hermética

Os antigos egípcios transmitiam via oral profundos ensinamentos a respeito dos mistérios do Universo e escolhiam indivíduos específicos para partilhá-lo visto ser um conhecimento oculto e trancado a “sete chaves”. A Filosofia Hermética – como assim ficou conhecida – tratava-se de um ensinamento oculto acerca das principais Leis do Universo e teve como maior Mestre um homem conhecido por Hermes Trimegistos cujos preceitos filosóficos disseminaram-se progressivamente pelo mundo, tendo sido em 1908 compilado no livro “O Caibalion”1)O Caibalion: Estudo da Filosofia Hermética do Antigo Egito e da Grécia. (1978). Editora: Pensamento. .

Devido ao fato da Filosofia Hermética (tal nome se deve ao fato de por muitos anos ter sido fechada a poucos) dialogar a respeito de um conhecimento profundo a respeito do mentalismo do Universo muitos resistem ou, mesmo, repudiam este saber milenar, pois não estão preparados para recebê-lo. Neste sentido, os Hermetistas mantém-se no silêncio, mas com um sorriso de piedade enquanto os ignorantes enfurecidos desencaminham-se da verdade e não reconhecem-se como autores de sua própria realidade.

As 7 principais Leis do Universo segundo a Filosofia Hermética são:

1. Lei do Mentalismo: O TODO é MENTE; o Universo é Mental e tudo é MENTE. O Universo é simplesmente uma criação mental do TODO. Sua natureza mental explica todos os fenômenos mentais e psíquicos que ocupam grande parte de nossas vidas.

2. Lei da Correspondência: O que está em cima é como o que está embaixo, e o que está embaixo é como o que está em cima. Há uma correspondência entre as leis e os fenômenos dos diversos planos da existência e da vida.

3. Lei da Vibração: Nada está parado; tudo se move; tudo vibra. Esta lei legitima a verdade de que tudo está em constante movimento, fato que a ciência moderna e a física quântica tende a confirmar.

4. Lei das Polaridades: Tudo possui pólos; tudo tem o seu oposto; o igual e o desigual são a mesma coisa. Os opostos são idênticos em natureza, mas diferentes em grau. Todas as verdades são meias verdades; todos os paradoxos podem ser reconciliados.

5. Lei do Ritmo: Tudo tem fluxo e refluxo; tudo em suas marés sobe e desce. Tudo se manifesta por oscilações compensadas. A medida do movimento à direita é a medida do movimento à esquerda. O ritmo é a compensação.

6. Lei da Causa e Efeito: Toda a causa tem o seu efeito e todo o efeito tem a sua causa; tudo acontece de acordo com a Lei. O acaso é simplesmente um nome dado a uma Lei não reconhecida. Há muitos planos de causalidade, porém nada escapa à Lei.

7: Lei do Género: O género está em tudo; tudo tem o seu princípio masculino e o seu princípio feminino. O género se manifesta em todos os planos.

Através desta rica Filosofia pode o Hermetista tomar o poder mental para si e construir a realidade desejada.

Referências   [ + ]

1. O Caibalion: Estudo da Filosofia Hermética do Antigo Egito e da Grécia. (1978). Editora: Pensamento.

Catarina Muniz

Licenciada em Psicologia, Mestre em Psiquiatria Social e Cultural e atualmente Doutoranda em Estudos Feministas pela Universidade de Coimbra. Sou apaixonada desde os 16 anos pelos mistérios quânticos da Lei da Atração, a qual conheci através do Livro e Documentário “O Segredo” de Rhonda Byrne. A partir deste momento, estudei Joseph Murphy e sua teoria sobre O Poder do Subconsciente e percebi que compreender a interação entre o Universo e nós me fazia sentir uma paixão profunda, de modo que há um ano retornei intensamente aos estudos da Física Quântica e da Espiritualidade. Mergulhei em novas e instigantes leituras, as quais me fizeram perceber que o poder está em nós e que somos cocriadores da nossa realidade a todo o tempo, pois estamos em um emaranhado quântico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Compart.
Twittar
Compartilhar
Compartilhar
Pin